Arquivo da tag: king crimson

Oficina de Prática para Grupo de Violões – SP – Dez/2010

Data: 12 de Dezembro de 2010 – 15hs às 18hs.
Local: Espaço RASA – Rua Heitor Penteado, 220/236 – Estúdio 16 – Próximo ao Metrô Sumaré – São Paulo – SP
Direção: Jorge Pereyra

Aberto a violonistas com ou sem experiência, de iniciantes a profissionais.

Este encontro consiste em uma prática grupal com violões de corda de aço e a nova afinação padrão (NST), apresentando técnicas e repertório da escola Guitar Craft.

Esta oficina é uma excelente oportunidade para conhecer as atividades de um conjunto de violões, a metodologia e as técnicas utilizadas, repertórios temáticos e a Nova Afinação Padrão.

Jorge Pereyra possui mais de dez anos de experiência utilizando os princípios e as técnicas aprendidos em cursos com o Guitar Craft, dirigidos pessoalmente por Robert Fripp e foi integrante do grupo de violões Alamos, de Buenos Aires.

Inscrições e informações através do telefone (11) 8829-8097 ou do e-mail circulodevioloesrj@gmail.com.

Trazer violão com cordas de aço e palheta.

Valor da Inscrição: R$20,00 [pagamento antecipado até o dia 8/12]
  R$30,00 [pagamento no dia da oficina]
Anúncios

Introdução ao Conjunto de Violões e Nova Afinação Padrão 2011

Após o sucesso do curso de 2010, estamos organizando no Brasil mais um curso do Guitar Circle.

O Guitar Circle é a forma atual da escola de violões de Robert Fripp, iniciado em 1985 com o Guitar Craft, realizando cursos no mundo todo desde 1985. Esta é mais uma oportunidade para os músicos, violonistas ou não, conhecerem um pouco mais sobre seu trabalho.

Mesmo com os recentes acontecimentos na serra do Rio de Janeiro, a cidade de Miguel Pereira não foi afetada pelas chuvas, nem seus acessos, que estão localizados em uma região segura e de fácil acesso.

O curso terá a duração completa de quatro dias, mas para aqueles que não puderem ficar até o fim, é perfeitamente possível atender apenas durante o fim de semana.

Este evento também é um preparatório para o Círculo de Violões com Robert Fripp, previsto para Março/Abril de 2012. Para todos que pretendem fazer um curso com o próprio, a participação neste de Miguel Pereira é altamente recomendado.

Como o número de vagas é limitado, recomendamos inscrever-se com antecedência.

Está anunciado na página oficial da GCLA:
http://www.guitarcircleoflatinamerica.com/2011-02-18%20(i).html

Abaixo, se encontra a carta de apresentação:

Introdução ao Conjunto de Violões e Nova Afinação Padrão
Miguel Pereira, Rio de Janeiro – Brasil / Sexta-feira, 18 de Fevereiro à Terça-Feira, 22 de Fevereiro, 2011.

O Curso está aberto à todos que desejam participar, maiores de 18 anos, em todos os níveis de experiência com o violão. É recomendado também para aqueles que já participaram de cursos de Guitar Craft ou Introduções à NST, e sentem a necessidade de se reconectar.

O conteúdo programático inclui a Nova Afinação Padrão, princípios de trabalho no Conjunto de Violões e uma introdução às técnicas básicas usadas no Guitar Craft. Trabalharemos com violões de corda de aço e palheta.
O foco será nos princípios fundamentais do uso de ambas as mãos, coordenação e divisão da atenção.

Haverá instruções específicas sobre consciência corporal, atenção e técnicas de relaxamento.

Ignacio Gracián, membro da The League of Crafty Guitarrists e diretor do Ensamble de Guitarras de Buenos Aires, irá dirigir este Seminário.

Violeta Winograd (Professora Certificada de TA) apresentará a Técnica de Alexander.

O Seminário será realizado em uma casa de retiro localizada em Miguel Pereira, Rio de Janeiro – Brasil.

Para participar, favor enviar uma carta de aplicação via e-mail, respondendo às seguintes perguntas:

– Quem é você?
– Por que deseja participar?
– Qual seu objetivo?

Sendo aprovada, receberá detalhes com a informação exata do endereço do curso, transporte, o que levar, formas de pagamento e informações adicionais.

Custo: (instruções, alojamento e refeições incluidas)
de 18 a 20 de fev: 300 reais
de 18 a 22 de fev: 400 reais

Para se inscrever ou para obter mais informações, favor contactar Ignacio Grácian: ignaciogracian@gmail.com

Projeto Robert Fripp no Brasil

Depois do sucesso do curso Introdutório/Projeto que tivemos no Rio de Janeiro em Agosto, Robert Fripp anunciou, em Funes/Rosario, durante o curso da Orquestra IV, que está determinado a dirigir um curso em nossas terrinhas, caso haja pessoas interessadas para isso!

Veja a citação no diário de Robert Fripp:
http://www.dgmlive.com/diaries.htm?artist=&show=&member=3&entry=18337

Questões como localização, data, preço, etc. serão definidos, principalmente, por conta do contato prévio de pessoas interessadas e da participação nos cursos introdutórios do Guitar Circle.

Portanto, se você possui interesse em participar, mantenha em contato conosco ou procure os detalhes dos cursos que serão realizados neste ano. Teremos um curso no dia 18 de fevereiro de 2011 no Rio de Janeiro, e outro provavelmente no segundo semestre com detalhes ainda em aberto.

Robert Fripp fundou sua escola de violões, o Guitar Craft, em 1985. A partir de 2010, seu foco passou a ser o Guitar Circle [Círculo de Violões], que pode ser considerado como uma nova fase de ensino. Em essência, mantem-se as técnicas e primários para o violão, pesquisa de repertórios temáticos e novos, e improvisação e espontaneidade, além do desenvolvimento de concentração e divisão de atenção.

Ele nunca dirigiu um curso de sua escola no Brasil antes, o que torna isto uma oportunidade única para nós. Até então, qualquer um que quisesse realizar um curso com ele, deveria viajar para a Espanha ou para os EUA (pois ele não tem mais feito cursos para iniciantes na Argentina).

Se você se interessa em partipar ou deseja mais informações, mande um e-mail para circulodevioloesrj@gmail.com.

De bom a ótimo

Extraido do diário de Robert Fripp, 07/07/2010.
Traduzido por Gabriel Vidal.

5 anos depois e os ensinamentos contidos aqui continuam atuais!


Camp Caravan,
Quarta-feira, 7 de Julho de 2010.


Música é o copo que contem o vinho do Silêncio.
Som é este copo, mas vazio.
Barulho é este copo, mas quebrado.

I
De Bom a Ótimo

Como vamos de bom para ótimo?

Primeiro, nós vamos de ruim para bom. De Novato para Mestre é muito distante. O processo caminha: novato para profissional para mestre. Então, nós começamos onde estamos: nós somos horríveis. Mas talvez queremos aprimorar o que fazemos. Então, nós começamos com um objetivo. Meu objetivo aos 11 era ser o melhor guitarrista do mundo. Aos 11, você não precisa ser tão realista, e isto era um objetivo.

Segundo, nós precisamos de alguém que já esteve lá antes. Ou seja, nós precisamos de alguém que saiba mais do que nós. Convencionalmente, procuramos um instrutor, um professor ou um mentor. É necessário que encontremos alguém que esteja no degrau da escada acima da gente. Não é necessário, e é improvável, que encontremos alguém dois ou três degraus acima da gente que esteja preparado para nos dar instruções pessoalmente. É possível que, de tempos em tempos, nós encontremos alguém em uma estação mais elevada.

Terceiro, nós levantamos da cama. Isto soa besta, mas se você conhece muitos jovens músicos como eu conheci, levantar da cama já é um desafio. E levantar da cama é uma experiencia diferente nas outras estações.

Quarto, pratique. Nós praticamos o instrumento, o vocabulário, o repertório, o ouvido e – tocamos! Em níveis mais altos de técnica, o caminho é tocar extemporização para impovisação para composição espontânea. Mas lembre-se sempre de tocar. E não vamos nos esquecer de escutar.

Quinto, trabalhe com pessoas que sejam melhores que nós. Se estamos trabalhando em um grupo de pessoas e nós somos realmente ruins, se queremos que nossa média suba para apenas tolerável, nós vamos ao trabalho com pessoas que sejam muito, muito boas para que elas descam sua média e que a nossa média se eleve. Então, como um jovem músico, eu decidi ser capaz de tocar qualquer coisa que qualquer um poderia me pedir para tocar. Então, um dia, o telefone tocaria e um músico melhor poderia me pedir: “você pode tocar nesta apresentação?” Alguém adoece, ou precisa de um músico de apoio, e um dia nós temos a oportunidade de trabalhar com pessoas melhores – se estivermos preparados.

Sexto, trabalhe muito. Trabalhe muito, tanto quanto puder. Se somos realmente muito ruins, trabalho não virá até nós. Se estamos metade ruim, ou até mesmo tolerável, o mundo nunca ouviu falar de nós, então o trabalho não virá até nós. Então, o princípio é: nós vamos até o trabalho. Em Winborne, Dorset, em 1967 isto significou ir para Londres.

Sétimo, quando estamos desempregados ou entre compromissos, nós mantemos a prática, nós continuamos praticando. Quando me mudei para Londres e estava morando na 93a., Brondesbury Road na Kilburn High Road, a vida era dura. Então, quando eu estava desempregado, eu praticava de duas para quatro para seis para oito para dez para doze horas por dia. Quando estamos trabalhando, quando estamos comprometidos, nós não podemos praticar doze horas por dia.

Então:
nós temos um objetivo;
nós temos instruções de alguém que conhece mais do que nós;
nós levantamos da cama;
nós praticamos;
nós trabalhamos com pessoas melhores;
nós vamos para o trabalho;
entre compromissos nós mantemos a prática.

Se tivermos adquirido competencia suficiente, proficiencia, talvez sejamos até mesmo um novato-com-expertise, alguém pode reconhecer ou verificar a qualidade de nosso trabalho. Até que chega um ponto que fazemos a transição de novato para profissional iniciante. Neste ponto, é bom escutar quando o telefone tocar.

II
Uma prática requer confiança, repetição e rapidez de resposta.
Uma disciplina confere efetividade com o tempo.

Uma disciplina é um corpo de práticas que, somados, formam uma estrutura da nossa arquitetura interna.

O músico possui três disciplinas: das mãos, da cabeça e do coração. Postos juntos, eles formam uma disciplina harmoniosa e balanceada.

Em uma prática ou disciplina Guitar Craft, nós prestamos atenção no início do dia, prestamos atenção no fim do dia, e prestamos atenção no que está entre eles.

Recapitular é um elemento facilmente esquecível de uma prática. Nossa vivência do dia escapa de nós.

A palavra chave é atenção. A qualidade de nossa atenção determina a qualidade de nossa prática e disciplina. A qualidade da atenção determina a qualidade de nossas vidas. Não é exagero dizer que tudo que temos em nossa vida é a qualidade de nossa atenção.

Palestra ministrada por Robert Fripp, abordando o tema:
http://www.youtube.com/watch?v=pqGkAb3G9xk

Voltar

O Guitar Craft e os Guitar Circles

Guitar Craft surgiu em Março de 1985, em Claymont Court, EUA, como um seminário dirigido por Robert Fripp. A demanda por futuros cursos foi tanta que, desde então, vários cursos foram realizados em vários lugares do mundo, variando desde 1 dia até 1 ano.

Guitar Craft foi definido pelo próprio criador como:
* um caminho para desenvolver um relacionamento com o violão;
* um caminho para desenvolver um relacionamento com música;
* um caminho para desenvolver um relacionamento com si mesmo;

Vários grupos foram formados com participantes dos cursos, e em várias cidades formaram-se círculos de violões [Guitar Circles]. Esses círculos permitem aos participantes dos cursos de manter e desenvolver o trabalho iniciado com o violão, e pôr em prática os exercícios aprendidos.

Em Março de 2010, após 25 anos de existência, o Guitar Craft encerrou suas atividades e deixou de existir. Atualmente, dois grandes grupos, o Guitar Circle of Europe e o Guitar Circle of Latin America, estão encarregados de continuar o trabalho inciado, mantendo a essência original do Guitar Craft através das atividades de seus círculos, que incluem apresentações musicais e cursos presenciais.

A League of Crafty Guitarrists é o grupo de performance do Guitar Craft, formado por músicos do mundo todo. Seu repertório inclui várias peças que se tornaram temáticas nos cursos.

O último e mais recente grupo criado no Guitar Craft é a Orchestra of Crafty Guitarrists, com uma proposta inovadora de unir os participantes dos cursos em um grande grupo de performance.

Robert Fripp

Certamente, Robert Fripp é mais conhecido pelo seu trabalho com a banda King Crimson, onde esteve na liderança desde seu início, em 1969.

Dono de uma abordagem e técnica bem peculiares, era inevitavel que, em 1985, em Claymount Court, Fripp estaria ministrando uma série de cursos residenciais que daria início ao Guitar Craft. Desde então, dirige todo ano vários cursos residenciais ao redor do mundo.

Fripp iniciou seus estudos no violão e na música aos 11 anos de idade. Dedicava longas horas ao estudo da música, e, percebendo que a maneira tradicional de ensinar violão não o satisfazia, acabou pesquisando novas abordagens. Ainda adolescente, desenvolveu seus próprios exercícios de técnica.

Na década de 1960, iniciou sua carreira artística com o trabalho Giles, Giles & Fripp. Em 1969, o trabalho evoluiu para a banda King Crimson, que se estabeleceu no cenário do Rock Progressivo. Até o ano de 1974, a banda contou com 4 “encarnações” diferentes, até que Fripp anunciou sua aposentadoria do cenário musical. A banda voltaria ainda, nos anos 1980, 1990 e 2000, onde a formação se estabilizou com Fripp e Adrian Belew na guitarra.

Na década de 80, pesquisando junto com Brian Eno, desenvolveu um sistema chamado Frippertronics, que, utilizando dois rolos de fita que tocavam e gravavam em loop, gerava um som etéreo e espacial. Nos anos 90, atualizou este sistema para equipamentos digitais, que passou a chamar “Solar Voyager”, e a este tipo de música, chamou de Soundscapes.

Veja um vídeo de Soundscapes com Robert Fripp.

Robert mantem um registro de sua vida pessoal e profissional em um diário na grande rede. Você pode acompanhar aqui.

Introdução ao Trabalho de Performance em Grupo com Violões e Nova Afinação Padrão (NST)

Introdução ao Trabalho de Performance em Grupo com Violões e Nova Afinação Padrão [NST]
Miguel Pereira – Rio de Janeiro, Brasil
Sexta-Feira, 13 de Agosto à Domingo, 15 de Agosto, 2010

Este curso se encontra publicado na página da Guitar Circle of Latin America:
http://www.guitarcircleoflatinamerica.com/2010-08-13%28I%29.html

O Curso está aberto à pessoas maiores de 18 anos, em todos os níveis de experiência com o violão. É recomendado também para aqueles que já participaram de cursos de Guitar Craft ou Introduções à NST.

O conteúdo programático inclui a Nova Afinação Padrão, princípios de trabalho em grupo com violões e uma introdução às técnicas básicas usadas no Guitar Craft. Trabalharemos com violões de corda de aço e palheta.

O foco será nos princípios fundamentais do uso de ambas as mãos, coordenação e divisão da atenção.

Haverá instruções específicas sobre consciência corporal, atenção e técnicas de relaxamento.

Ignacio Gracián, membro da The League of Crafty Guitarrists e diretor do Ensamble de Guitarras de Buenos Aires, irá dirigir este Seminário.

Violeta Winograd (Professora Certificada de TA) apresentará a Técnica de Alexander.

O Seminário será realizado em uma casa de retiro localizada em Miguel Pereira, Rio de Janeiro – Brasil.

Para participar, favor enviar uma carta de aplicação via e-mail, respondendo às seguintes perguntas:
– Quem é você?
– Por que deseja participar?
– Qual seu objetivo?

Envie sua carta até sexta-feira, 30 de Julho. Sendo aprovada, receberá detalhes com a informação exata do endereço do curso, transporte, o que levar, formas de pagamento e informações adicionais.

Custo: 280 reais (instruções, alojamento e refeições incluidas).

Para se inscrever ou para obter mais informações, favor contactar Ignacio Grácian:
ignaciogracian@gmail.com